Ressignificando o passado para seguir em frente mais leve

É ocioso pensar sobre o justo o e injusto, o certo e o errado e os feitos passados. O útil é analisar, e se possível extrair uma lição para o futuro.

Gandhi

Aproveitando o clima dos eclipses de julho que influenciam para mudanças e libertações, é um momento propício para mais reflexão e interiorização.

Todos nós chegamos em um momento que, dizemos: chega! Eu não quero mais isso para mim, preciso mudar! É aquela história… quando a dor de permanecer é maior que a dor de mudar, aí resolvemos dar um jeito.

E então, buscamos novas maneiras e começamos a ter atitudes que sejam mais condizentes com nosso estado atual e assim, vamos cultivando novos hábitos. Até aí tudo ótimo, o problema é quando paramos para pensar e ficamos remoendo o passado.

Aí temos um tempinho que dá para refletir e pensamos, ai por que eu fiz isso? Nossa eu sou isso e aquilo (começamos a nos difamar) e condenar nossos erros. Mas feitos, são feitos, não podemos mais mudar. E adianta ficar trazendo de volta toda dor e sofrimento e se condenando toda hora? Definitivamente não. Pelo contrário, vamos trazer de volta a culpa e começar a ter atitudes autodestrutivas para compensá-la.

Então, o que fazer?

Com certeza, o arrependimento é bom. Não é à toa que é conhecido como o passo para a redenção. Apenas através do arrependimento que nos damos conta de que precisamos mudar algo, se não nos arrependermos, está tudo bem e seguimos fazendo as mesmas coisas, não é?

Ok, seguindo a linha de raciocínio, já nos arrependemos e agora temos a chance de fazer melhor. Precisamos fazer as pazes conosco e aceitar que não tínhamos a consciência de agora e acabávamos fazendo as mesmas coisas e cometendo os mesmos erros, pois, ou não nos dávamos conta ou a dor das consequências ainda não havia se feito presente tão fortemente para nos impulsionar a mudar de comportamento.

Perdoe-se pelo que já fez, você não pensava como pensa HOJE, nada vai sair de sua memória, feitos são feitos, mas não precisamos lembrar da dor dos erros, podemos RESSIGNIFICAR, lembrando das lições aprendidas através desses erros.

Enfrente seus erros passados, situações de desconforto e pergunte-se: Quais as atitudes que o levaram à essas situações? Seu modo de pensar, sentir, falar, fazer. O que poderia ser mudado para não se repetir? E, finalmente: O que eu aprendi com isso? O que seria bom continuar fazendo, o que deve ser evitado.

Por exemplo, eu aprendi que a vida tira da gente, o que devemos aprender a ter sozinhos. (Tema para um próximo post).

E você? O que aprendeu com os erros passados?

Tenha em mente, ao lembrar do passado, lembre das lições aprendidas e não da dor dos erros. APRENDA com eles, para não repeti-los. Se você não aprendeu, vai passar por situações parecidas de novo e de novo e de novo…… Essa é a vida. Aprenda a VIVER.

Viver é bom, é como um vídeo-game e vamos passando de fase. Erramos, aprendemos, passamos de fase e outras situações se apresentam para passarmos para as próximas fases. Desafios diários. Encare com entusiasmo e não com desânimo.

Não desista! Persista! Troque o não vale a pena, para vale a pena viver uma vida extraordinária. Tenha metas saudáveis e vá vencendo o que precisa ser vencido, dia a dia, passo a passo, no seu tempo, do seu jeitinho e seja melhor a cada dia e faça pessoas serem melhores a cada dia.

Se isso fizer sentido para você, eu desejo que você consiga olhar para o seu passado sem reviver o sofrimento, mas aprendendo a lição de cada vivência. E através do aprendizado, possa fazer melhor AGORA. AGORA é a HORA!

De essência para essência,

Laudi Atman.

Caso queiram contribuir com o crescimento do blog e…

Se assim como eu, adoram viajar, tem descontinho em estadia pelo Airbnb AirbnbLaudi

Precisam de acessórios para realizarem seus sonhos, comprem na minha lojinha MagicVita

Se tiver algo que te interesse nos meus desapegos, garanta já no EnjoeiLaudi.

Muito obrigada!